Artista plástico Quim Alcantara

Artista plástico brasileiro contemporâneo Quim Alcantara

Quim Alcantara é formado em artes plásticas pela Escola Panamericana de Arte e em design industrial pela FAAP. Defende a ideia de que a arte deve ser acessível e compreensível por todos, abrindo mão de explicações complexas sobre sua produção e adotando uma linguagem simples e objetiva.

Desenvolve sua obra partindo da reprodução de elementos geométricos – cria volumes, explora sobreposições, abusa das cores vibrantes e sobrecarrega transparências, dando vida a novas formas e tons.

Temas das obras

Sem deixar de lado a busca pela beleza e clareza, seu corpo de trabalho traz uma abordagem positiva do mundo, refazendo pontos quase perdidos na arte contemporânea: a alegria, a energia, o amor, enfim… a vida!

A repetição dos elementos forma mandalas, representando diferentes momentos de um desenvolvimento: é o tempo que não pode ser alterado, a vida que se desenrola de forma transparente, um movimento cíclico contínuo.

Questiona principalmente as transparências nas relações entre as pessoas e a sociedade como um todo em busca da verdade. E paralelamente analisa as relações humanas com o meio-ambiente em séries que retratam acidentes ambientais recentes.

Materiais

Com o desenvolvimento dos trabalhos, a questão ambiental passou a envolver também as próprias obras. Abandonou a tinta a óleo, adotando a tinta acrílica como principal veículo, passando a usar materiais 100% a base d’água e atóxicos. Os chassis são de madeira certificada ou reaproveitados.

De experiências com estampas e design de produtos feitos com tecido, persistiu a ideia de usar tecidos crus como base para a pintura. Desenvolveu a técnica e, sempre que possível, opta por aparas de confecções e fábricas.

Projetos artísticos

Participa de exposições e salões de arte, além de projetos que utilizem a arte para melhorar a vida das pessoas. Expôs no evento que reúne artistas que trabalham causas sociais, ambientais e políticas Buffalo Infringement Festival, em Nova York. Participa da pesquisa que leva arte a crianças internadas em hospitais e tem comprovado melhora significativa nos tratamentos “Art for Healing”, do Behringer Institute de Berlim. Atualmente é um dos artistas convidados da exposição que leva cores às ruas de São Paulo Call Parade.

Em cada projeto, um novo desafio é iniciado. As obras possuem sua história que não se encerram nelas mesmas, e ganham vida a partir das conexões formadas no relacionamento da arte com o público em sua contemplação.


Confira também o currículo artístico de Quim Alcantara